Páginas

terça-feira, 16 de abril de 2013

Rua Bernardo Ramos no Centro Histórico de Manaus pode se tornar a Rua dos Artistas


A Rua Bernardo Ramos, ao lado do Paço Municipal, Centro Histórico de Manaus, é uma das ruas mais antigas e o seu casario guarda elementos característicos do conjunto arquitetônico da Manaus antiga. Já foi palco de outros projetos culturais e agora o Presidente da Câmara propõe que seja transformada na Rua dos Artistas. Uma ideia interessante, mas como alerta uma moradora entrevistada pela reportagem, é preciso consultar os moradores. O Centro Histórico, mesmo sendo a maior parte ocupado pela área comercial, ainda tem seus setores residenciais e a Bernardo Ramos e ruas adjacentes, são espaços residenciais que precisam ser levados em conta quando se pensa projetos de revitalização para o Centro Histórico como atrativo turístico. Há implicações para os dois lados porque não é fácil morar dentro de uma área tombada como patrimônio. Então, ainda veremos mais discussões pela frente. Vamos acompanhar.

******************
A Crítica

******************





Proposta de criação da Rua dos Artistas e da Praça do Rock será apresentada este mês

“A ideia é que a Rua dos Artistas funcione na Bernardo Ramos (Centro Histórico), ao lado da antiga prefeitura, de forma regular, regulamentada pela prefeitura. Nela, poetas, artistas, escultores, poderão comercializar seus produtos", declarou Bosco Saraiva

    As propostas culturais são da autoria de Bosco Saraiva (PSDB)
    As propostas culturais são da autoria de Bosco Saraiva (PSDB) (Juca Queiroz)
    Bosco Saraiva (PSDB), presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), começou a evoluir a ideia de indicativo da criação da Rua dos Artistas e da Praça do Rock. Ambas as propostas devem ser apresentadas até o final deste mês ao prefeito Artur Virgílio Neto.
    “A ideia é que a Rua dos Artistas funcione na Bernardo Ramos (Centro Histórico), ao lado da antiga prefeitura, de forma regular, regulamentada pela prefeitura. Nela, poetas, artistas, escultores, poderão comercializar seus produtos. É uma proposta ainda da minha campanha. Estou finalizando os estudos para formalizar a indicação ao prefeito de Manaus. Como existe em todas as cidades do mundo ruas onde os artistas comercializam suas obras de arte, Manaus também deve ter a sua”, declarou Bosco Saraiva, que acredita que todo político precisa entender e conhecer as demandas do povo.
    “Chamo de gestão compartilhada. É preciso compartilhar, ouvir a população antes de tomar qualquer medida”, disse o parlamentar.
    Comunicação
    Integrante da Associação Amigos e Moradores do Centro Histórico, presidente da Associação Cultural São Vicente de Fora e moradora do Centro Antigo, Regina Melo, ainda desconhece  a proposta de Bosco Saraiva, mas afirma que, inicialmente, qualquer medida que venha beneficiar a comunidade artística é bem-vinda.
    “Nesse momento existe uma soma de boas intenções em relação à área cultural, porém é importante ouvir a comunidade. A Bernardo Ramos é uma rua mais pacata que a Frei José dos Inocentes. Querer fazer uma coisa para promover o Centro Histórico é ótimo, mas é preciso saber se os moradores querem acolher o projeto. Não estou dizendo que eles não queiram, mas há um pensamento diferente do pessoal da Frei, onde há mais pessoas, comércios, lixo, problemas de todas as ordens”.
    Popular
    Segundo Saraiva, a Praça do Rock teve uma boa aceitação da juventude. Ele está finalizando o estudo da construção do espaço no Portal da Cidade (próximo do aeroporto). “Nós estamos terminando o estudo arquitetônico para não indicar só como texto, mas com o pré-projeto da área. A praça voltada a este gênero é uma necessidade, porque não há um lugar para quem curte esse ramo da música, que conta com um grande número de artistas e apreciadores”, disse o criador da proposta. O projeto do ambiente está sendo desenvolvido pelo arquiteto Pedro Paulo.
    Para todos
    “Esse lance da praça será algo democrático, pelo menos foi o que entendi numa reunião que participei. Se me chamarem eu vou, quero participar”, afirmou Alison Pontes, guitarrista da Official 80 e criador do projeto “Amazonas Rock”, que ainda fez questão de elogiar o antigo projeto “Arte na Rua”, da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Manauscult), à época na gestão da professora Arminda Mendonça.
    “Ele era feito na Bernardo Ramos. Tinha várias atrações, exposições, arte, literatura. Tocava numa banda de rock/pop. Lembro que antes de mim, às vezes, tocava Teixeira de Manaus, Cileno”, lembrou o músico.
    Busca: ações no Centro Histórico
    Em matéria publicada em A CRÍTICA, Rafael Assayag, titular da Secretaria Municipal Extraordinária para Requalificação do Centro de Manaus (Semex), informou que, também no Centro Histórico de Manaus, será restaurado o coreto e o chafariz, a Praça 9 de Novembro, as casas números 69 e 77 da rua Bernardo Ramos, e a construção do estacionamento rotativo na rua 7 de Setembro, além de outros. “Está prevista também a revitalização de dois prédios muito importantes, o Cabaré Chinelo e Hotel Cassino, a pedido do prefeito”, disse Assayag.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário