Páginas

terça-feira, 9 de abril de 2013

Biblioteca Municipal reabre em prédio provisório

Boas notícias!
Agora, enquanto aguardamos a restauração do prédio da Biblioteca Pública Municipal, localizado na Praça do Congresso, podemos ter acesso ao acervo no seu prédio provisório, no espaço mais nobre do Centro Histórico de Manaus: o Largo de São Sebastião. Um ótimo ponto para uma biblioteca funcionar! Já que o espaço é um Centro Cultural. Além dessa boa notícia, a matéria veiculada pelo Jornal A Crítica, no dia 9 de abril de 2013, ainda nos traz mais duas ótimas notícias: o prédio da Praça do Congresso será aberto em dezembro e mais duas bibliotecas serão criadas em bairros de Manaus. Vamos acompanhar e cobrar para que não sejam apenas promessas.

********************
Jornal A Crítica

********************


Prefeitura reabre Biblioteca Municipal no Largo São Sebastião

A Biblioteca Municipal João Bosco Pantoja Evangelista foi criada em 1967 e pemanece no Largo São Sebastião até dezembro

    João Bosco Pantoja Evangelista foi um dos fundadores do Clube da Madrugada e da União Brasileira de Escritores/Seção Amazonas
    João Bosco Pantoja Evangelista foi um dos fundadores do Clube da Madrugada e da União Brasileira de Escritores/Seção Amazonas (Ingrid Anne / Manauscult)
    O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, reabre nesta terça-feira (9) a Biblioteca Municipal João Bosco Pantoja Evangelista, na rua Costa Azevedo, 216, Largo de São Sebastião, Centro. O espaço vai disponibilizar o acervo da antiga Biblioteca Municipal, cujo prédio, na Praça do Congresso, vai passar por reforma e restauração para ser entregue no final deste ano. A estruturação deste espaço no Largo de São Sebastião contou com suporte da Secretaria Municipal de infraestrutura (Seminf).
    A Biblioteca Municipal foi criada pela lei nº 971 de 02 de janeiro de 1967 e pelo decreto nº 27 de 12 março de 1975. Atualmente é vinculada à Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Manauscult) e integra o Sistema Nacional de Bibliotecas.  Recebeu esse nome em homenagem ao professor, escritor, poeta e jornalista João Bosco Pantoja Evangelista, um dos fundadores do Clube da Madrugada e da União Brasileira de Escritores/Seção Amazonas.
    Contando com um acervo que abrange diversas áreas do conhecimento, a biblioteca tem estrutura para atender desde o público infantil, que terá à disposição acervo e um espaço lúdico, até o público adulto, que contará com oferta, ainda, de revistas e acesso à internet.
    A sede provisória vai funcionar no endereço do Largo de São Sebastião até dezembro, quando será reinaugurado o prédio original na Praça do Congresso. Em dezembro, a Prefeitura de Manaus também vai inaugurar mais duas bibliotecas municipais, em bairros da cidade.
    Responsável pela administração da Bibliotece Pública Municipal, a Manauscult também vai promover saraus literários, no endereço do Largo São Sebastião, uma vez por mês.
    Prêmio
    De acordo com a responsável pelo Núcleo Municipal de Bibliotecas, Maria Auxiliadora Vieira Canto, a Biblioteca Municipal João Bosco Pantoja Evangelista, apesar de funcionar apenas internamente na última administração, não deixou de manter-se atualizada junto à Biblioteca Nacional, órgão que centraliza as informações sobre as bibliotecas públicas do Brasil.
    Em paralelo a isso, o Núcleo Municipal de Bibliotecas promoveu várias atividades sócioculturais e educativas no espaço que mantém em parceria com o Sesc Amazonas no Parque dos Bilhares, vinculado à Prefeitura de Manaus. Entre essas atividades, pode-se citar a realização de lançamentos de livros, saraus literários e programas de incentivo à leitura para crianças.
    Por conta de todas essas atividades, o Núcleo Municipal de Bibliotecas foi contemplado no programa da Fundação Biblioteca Nacional "Livro de Baixo Preço", que disponibiliza recurso da ordem de R$ 48.675,32 para aquisição de livros a partir de uma indicação da Biblioteca Nacional. Com isso, serão adquiridos aproximadamente 2.200 livros.
    A biblioteca premiada deve produzir uma lista de títulos que será adquirida pela Fundação Biblioteca Nacional e depois enviada para enriquecer o acervo.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário