Páginas

domingo, 28 de abril de 2013

Largo de São Sebastião: 145 anos

Uma matéria interessante sobre os resultados da revitalização do Largo de São Sebastião.

***************
G1 AM
***************



28/04/2013 23h18 - Atualizado em 28/04/2013 23h21

Com 145 anos de história, 



Largo de São Sebastião é 



opção de lazer no AM


Revitalização trouxe comércio e atraiu turistas, no Centro de Manaus.
"É a história de Manaus quase que inteira num lugar só”, diz turista.

Marcos DantasDo G1 AM
7 comentários
Durante abril e maio, Teatro Amazonas recebe o Festival de Ópera (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)Durante abril e maio, Teatro Amazonas recebe o Festival de Ópera (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)
Com quase 150 anos de história, o Largo do São Sebastião continua sendo, até os dias atuais, uma das opções preferidas dos manauenses para passeios. Um dos símbolos da Belle Époque manauara, o Largo abriga nada mais que o imponente Teatro Amazonas, a Igreja de São Sebastião, e diversas opções de lazer durante todos os dias da semana.
Em 2005, o Largo foi fechado para veículos, e, atualmente, apenas pedestres podem adentrar o local. Nesta época, o Largo de São Sebastião passou por uma revitalização, tendo monumentos e casarões históricos restaurados.
A história que se escreve agora é de todos que usufruem deste espaço, seja para se divertir ou trabalhar. Na barraca de tacacá, por exemplo, é possível assistir a filmes, que tratam, dentre outros temas, da história de Manaus.
Bares e restaurantes no Largo de São Sebastião são points para turistas (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)Bares e restaurantes no Largo de São Sebastião são points para turistas (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)
A gastronomia se estende também a pratos menos regionais. Laís Queiroz, de 23 anos, é gerente e filha do dono de um dos restaurantes mais tradicionais do Largo. Oferecendo um cardápio que traz desde sanduíches feitos com material produzido no próprio restaurante,até pratos mais trabalhados com itens regionais, ela conta que cerca de 80% dos fregueses são turistas. “O período de alta temporada é o início do ano, quando em muitos países é o auge das férias, e recebemos muitas visitas”, disse ao G1.
Por conta dos diversos turistas estrangeiros, Laís conta que o restaurante passou a oferecer um cardápio bilíngue, e os funcionários foram incentivados a investir em outros idiomas. “Antes eu tinha que ir lá com o cliente e ler o cardápio inteiro pra ele, até que resolvemos fazer o cardápio bilíngue, e incentivar os funcionários a aprender pelo menos o básico do inglês”, explica.
O Largo também é frequentado por muitas famílias. O técnico em prótese dentária, Francisco Silveira, de 37 anos, mora no bairro Compensa, Zona Oeste, e levou a família para aproveitar o domingo no Largo de São Sebastião. “Venho para cá por causa da comodidade. Além de ser um lugar que tem muito glamour. Como amazonense, vejo o Largo como a identidade de Manaus, que começou aqui com conceitos trazidos da Europa, que infelizmente não tiveram sequência ao longo da história”, disse.
Já os músicos Rafael de Oliveira, 26, Paula Isabel, 24 e Kenedy da Silva, 21, estão formando uma banda e resolveram ir ao largo para conseguir inspiração. “É um ambiente muito legal e a gente achou que seria interessante vir pra cá até pra nos inspirar. O Largo é uma opção de escape na cidade, e um lugar esteticamente muito agradável, tanto de noite quanto de dia”, explica Paula, a vocalista do grupo.
Grupo de amigos visita Largo de São Sebastião e admira a beleza do Teatro Amazonas (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)Grupo de amigos visita Largo de São Sebastião e admira a beleza do Teatro Amazonas (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)
Já para os amigos Fabiana Pimentel, Rony Pimentel , Rafael de Justa e Camila Vale, o que vale mesmo é a diversão que o passeio proporciona.  “A gente é apaixonado pelo Largo. O espaço é lindo, e além do ar fresco, tem sempre alguma novidade pra ver. Todo turista que vem nos visitar, eu tenho que trazer aqui”, conta Camila, que é paulista, mas vive em Manaus desde bebê.
“Cada peça aqui tem uma história, nada está onde está por acaso. Desde o chão até a cúpula do teatro. É a história de Manaus quase que inteira num lugar só”, diz Rafael, que junto com Camila, levou os amigos turistas Rony e Fabiana para conhecer o Largo.
Monumento de abertura dos Portos
O Monumento de Abertura dos Portos, fica no meio do Largo e foi construído como forma de homenagem à abertura portuária do Brasil para o comércio com outros países além de Portugal. No topo uma estátua feminina, representando a região amazônica, cortejada pela representação do deus grego Hermes, considerado o deus do comércio. Na base do monumento, quatro embarcações apontam na direção de cada continente respectivamente.
Teatro Amazonas e Palácio da Justiça
Palácio da Justiça fica atrás do Teatro Amazonas, na Avenida Eduardo Ribeiro (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)Palácio da Justiça fica atrás do Teatro Amazonas, na Avenida Eduardo Ribeiro (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)
Dois monumentos que marcaram o auge da borracha no Amazonas. O teatro, atualmente recebe festivais musicais e culturais de vários gêneros, sendo palco de grandes espetáculos, tanto na parte de dentro, como na área externa. O Palácio da Justiça hoje é um museu que oferece visitas guiadas pela história política de Manaus.
Igreja de São Sebastião
A Igreja de São Sebastião é o monumento que dá origem ao nome do Largo. Feita de pedra, em um design medieval, a igreja carrega, até hoje, o mistério sobre o que teria realmente acontecido com a segunda torre, para qual a estrutura do prédio dá suporte. Enquanto existem lendas que afirmam que a torre teria naufragado junto com a embarcação que a trazia, historiadores defendem que os frades responsáveis pela obra decidiram não colocar a segunda torre para que a igreja não pagasse mais tributo, baseado na época, no tamanho do templo.
Além dos museus, casas de espetáculos e demais estabelecimentos, o Largo ainda recebe anualmente eventos musicais e culturais ao ar livre, além de religiosos e periódicos de diversos gêneros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário