Páginas

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Economia do Patrimônio - Vídeo do Iphan

"Economia do Patrimônio pode ser definida por todos os serviços gerados direta e indiretamente pelo patrimônio, tais como serviços de transporte, turismo, lazer, inventário, conservação, pesquisas e os gastos públicos diretos e indiretos para manter esses bens". Esta foi a definição dada pelo economista Edmar Araújo Júnior em uma palestra no IPHAN-RJ, sobre os 'Efeitos das políticas de restauração sobre a região central da cidade do Rio de Janeiro', disponível no youtube, no link Oficina Economia do Patrimônio.

Outro tópico mencionado no vídeo, que é bem interessante é a "espetacularização urbana" em que se restaura e conserva sem a participação das populações residentes, e se cria projetos que não são compatíveis com a realidade daquele monumento, o que se entende como nenhuma contrapartida social dos investidores.

No slide que aparece no vídeo, está o seguinte texto:

Espetacularização urbana

Modelo homogeneizador do espaço urbano imposto pelos grandes financiadores de mega projetos de revitalização e marketing urbano.

Busca estratégica no mercado competitivo internacional na disputa entre cidades pelo Turismo, investimentos para a realização de grandes feiras de negócios, convenções, grandes eventos esportivos etc.

"O espetáculo é o capital em tal grau de acumulação que se torna imagem" (Debord, 1967 apud Jacques, 2005) e favorece práticas não participativas, a alienação e a passividade da sociedade onde o cidadão para a ser um mero figurante no cenário turístico. 

Sobre a "espetacularização urbana", a historiadora da arte Françoise Choay, no livro Alegoria do Patrimônio, já tratava desse tema, que ela chamou de "espetacularização do patrimônio", onde o evento que se fazia em torno do monumento, com jogo de luzes, por exemplo, é mais importante do que o monumento propriamente dito.

De qualquer forma, trata-se de um ponto para reflexão muito importante, nos debates sobre o patrimônio. Principalmente quando a preparação da cidade de Manaus para a Copa do Mundo de 2014 também é marcada por políticas de revitalização do Centro Histórico da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário