Páginas

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Educação Musical nas escolas: Lei 11.967/2008 - Por Carlos Freitas


Carlos Freitas


Educação musical obrigatória, mas não exclusiva..o que isso significa? Que se deve ter aula de musica, mas não ser única área da arte lecionada na escola...


Em primeiro lugar: a escola não tem como suprir a demanda..só na Semed temos quase trezentos mil alunos na rede l!!
Outro problema que temos são as visões equivocadas do ensino de música: temos basicamente quatro visões:

1- A visão dos leigos que acham que a musica é feita com brincadeiras e que podemos fazer de qualquer jeito e de qualquer forma.

2- A visão do músico que toca o instrumento e quer fazer um projeto com os ajustes da precisão técnico-instrumental, como se o coral pudesse ter os padrões do filme “Mudança de hábito” ou o aluno que fará no piano uma escala em movimento contrario de duas oitavas, treinando oito horas por dia e colocando esses alunos para tocarem no Teatro Amazonas!

3-temos a visão do professor de música que sabe a realidade, dos que estão na sala de aula, que no município são em quase 500 escolas 40 professores, habilitados e que tem vivencia musical e que estão com artes e religião ou qualquer outra matéria para completar carga e que vive a realidade do aluno que quer passar,e sacrifica o ensino em função da nota.

Mas eu quero aqui mostrar a visão do aluno, daquele que não dificilmente terá oportunidade, que sonha quando ouve um disco e quer tocar ao ver um show que passa na televisão..que quando vê um instrumento acha lindo e se encanta ao ver os caras tocando . Que não tem dinheiro para pagar um curso... Que consegue emprestado um violão velho, com o verniz desgastado, faltando um traste na 12⁰ casa. Que vê aquele violão como o mais lindo, embora não saiba a marca pq o violão não tem... Que é ensinado por um professor na igreja que dá oportunidade para ele aprender.. Que sua pratica instrumental é na igreja e torce para que os irmãos tenham paciência com ele, afinal ele está aprendendo...e que estudou musica para poder ensinar a outros.

Hoje esse menino está escrevendo esse texto, tentando arranjar soluções para que outros meninos e meninas possam entrar nesse mundo maravilhoso da música..

Paz à todos.


Carlos Freitas

***
Carlos Freitas é músico, professor de música e arranjador. Formado pela UFAM. Atua na SEMED com cursos de formação de professores.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Que bom que gostou Lenne! Teremos mais artigos do Carlos Freitas e de outros arte educadores neste espaço. Obrigada por acompanhar o blog!

      Excluir