Páginas

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Vai pesquisar jornais antigos? Dicas de manuseio.


Os periódicos são documentos aparentemente banais, quando nos deparamos com eles nas bancas de revistas. Zeca Baleiro até diz em uma de suas músicas que "o jornal de hoje é o papel de embrulho de amanhã". Mas os jornais também são documentos históricos. De tanto nos contar sobre nosso cotidiano, são importantes registros da nossa vida política, econômica, social e cultural. Guardam a memória de tudo o que circula pela cidade. Por isso mesmo são fontes inesgotáveis de pesquisa em todas as áreas do conhecimento.

Em uma Biblioteca, os periódicos ocupam um lugar de destaque e exigem um tratamento diferenciado. Manusear um jornal antigo não é como manusear o nosso jornal de domingo, ou manusear uma revista ou nosso livro de cabeceira. Um jornal antigo requer um ritual. Apresento aqui algumas dicas sobre como manusear esses documentos preciosos. Algumas dessas dicas aprendi na Biblioteca Pública do Amazonas e no Arquivo Público em 1997, quando comecei a pesquisar em documentos antigos, de 1890, por exemplo. Eram tão frágeis que se partiam ao menor descuido. As páginas, quanto mais amarelas, mais tempo guardavam. Por isso todo cuidado era importante!

MATERIAL PARA O MANUSEIO
- luvas descartáveis
- régua grande

Os jornais da Biblioteca Pública do Amazonas foram higienizados, mas isso não dispensa o uso de luvas para manuseá-los, uma vez que o papel vai soltando tinta à medida que entra em contato com nossas mãos; além disso existem os fungos que podem causar ou aumentar a alergia de quem já tem; também o uso das luvas é importante para preservar o jornal, uma vez que nossas mãos ficam úmidas ou podem estar engorduradas. A régua é um complemento importante principalmente para os jornais que já começam a quebrar. O uso da régua ajuda a apoiar a página inteira do jornal no momento de virá-la.



CUIDADOS BÁSICOS
- Ficar de pé
- Não forçar a ponta do jornal ao virar
- Evitar se apoiar no jornal
- Evitar encostar cotovelos e braços
- Evitar fazer anotações apoiando no jornal
- Ler o jornal deixando-o todo apoiado na mesa

Não são exatamente regras, mas ajudam a proteger a pele do contato com os fungos e ajuda a proteger o jornal. A leitura em pé pode ser mais cansativa, mas possibilita o manuseio melhor do jornal, a leitura geral das manchetes, facilita virar as páginas sem quebrar ou rasgar o jornal. Na hora de virar as páginas é importante não segurar apenas na ponta do jornal, mas virar apoiando o jornal no meio. Principalmente se são os jornais mais antigos. Na Biblioteca Pública do Amazonas, o acervo até os anos 1980 é o que precisa de mais cuidados na hora de folhear. Por isso é importante não se apoiar nos jornais, não fazer anotações usando o jornal como base, porque isso deixa cotovelos e braços em contato direto com o jornal. Outro detalhe importante: é preciso folhear o jornal com ele todo apoiado na mesa, como nas fotos desta postagem. Não podemos ler um jornal de 1990 como lemos o nosso jornal de domingo. Folhear com cuidado, sem pressa.



COMO FAZER O REGISTRO
- Bloco de notas
- Computador
- Máquina fotográfica
- Scanner de mão

Quem vai em busca dos periódicos geralmente não vai apenas para olhar, mas para coletar dados. Então, é bom levar sempre um bloco ou caderno para fazer as anotações do nome do jornal, data, ano, número. Para transcrições maiores é possível digitar, fotografar ou scanear. Para usar a máquina fotográfica e não se perder na sequência de imagens, pode-se adotar a estratégia de fotografar a data do jornal e em seguida as imagens que interessam. Então, a cada data diferente você saberá que as imagens que seguem correspondem a ela. Para textos grandes é preciso fotografar de cima, todo ele, pra ter ideia do texto completo e depois, fotografar parágrafos separados para facilitar a leitura. Com o scanner de mão esse trabalho fica mais fácil. Basta programar o aparelho, e passar por cima do material que se quer guardar. No entanto, os jornais mais antigos, que facilmente se quebram, talvez não seja recomendado o uso do scanner.

No mais é ter paciência para encontrar os dados e montar o quebra-cabeça que se quer, com a certeza de que muitas coisas interessantes são descobertas em uma pesquisa com periódicos. E a certeza de que muitos pesquisadores folhearam o mesmo material que você tem em mãos e muitos outros também virão depois de você.





Fotos: Gisella Vieira Braga.

Obs.: A Gisella fez as fotos enquanto eu explicava para uma das funcionárias da Biblioteca, sobre a pesquisa que eu estava fazendo ali. Eram jornais de 1994 e estão em muito bom estado para manusear, sem o perigo de quebrarem. Estou pesquisando sobre o Centro Histórico de Manaus.

Um comentário:

  1. Muito bom o 'tuttorial', ajuda a preservar nossos acervos e nossa saúde. Seria bom se fizesse outro ensinado a melhorar a nitidez das fotografias, visto que muitas vezes não ficam boas.

    ResponderExcluir