Páginas

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Manaus: onde eu sinto meus pés no chão

Vista embassada da chegada a Manaus
Viajar é sempre bom!
Melhor ainda é voltar. Pra mim é assim.
Quando viajo alimento meus olhos de coisas novas, meus ouvidos, meu paladar, todos os meus sentidos se renovam.

Mas o desejo de renovação não quer ficar só em mim, quer abraçar minha cidade. Tudo o que experimento e gosto eu desejo ter na minha cidade. Não para deixá-la cópia de outros lugares, afinal de contas nosso "porto de lenha nunca será Liverpool". Desejo ter na minha cidade suas belezas exaltadas, suas qualidades potencializadas, sua gente mais feliz.

É certo que toda cidade tem seu calvário, que só pode ser reconhecido se peregrinamos por um tempo. Mas mesmo no caminho do calvário há belezas germinadas.

Manaus é minha cidade, de onde germinei. Posso voar para outros lugares e conhecer outra gente. Isso é bom! Me ajuda e me (re) descobrir e me (re) conhecer. E voltar.

Voltar para esse calor inquietante, no meio de uma cidade sufocada pela floresta. A cidade que nasceu entre o rio e a floresta. Onde eu sinto meus pés no chão. Onde sou parte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário