Páginas

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Os (meus) Sete Pecados Capitais da Leitura



Vi essa lista no facebook, achei legal e comecei a fazer a minha também. Mas o texto estava saindo do controle (como algumas coisas que escrevo que vão criando vida própria) e resolvi postar no blog. Foi divertido e emocionante compor nessa ordem de significados algumas das coisas que leio. Então vamos à lista


GANÂNCIA: qual é o seu livro mais caro? E o mais barato?
O mais caro (tirando as coleções), acho que foi A História da Beleza, de Humberto Eco. Comprei pela internet e recebi com cartão de presente que eu mesma me enviei. O livro custou R$ 150,00 e valeu cada centavo porque é um dos livros mais lindos que comprei e é ótimo para as aulas de Estética e História da Arte (e vale também para a categoria Orgulho).
Já o mais barato foi História dos Bairros: Coroado, por R$ 10,00 em um sebo. Eu devo ter comprado livros de R$ 5,00 mas não lembro quais.

IRA: com qual autor tem uma relação de amor/ódio?
Rubem Alves. Amo as coisas que ele escreve! Me emociono, me renovo poeticamente. Depois odeio o romantismo que nos aprisiona de forma equivocada nessa condição de "missão de educador". Mas acho que já li 20 livros dele.

GULA: que livro devorou e voltou a reler sem qualquer vergonha?
- O Pequeno Príncipe. Acho que já li três vezes. Sempre me emociono e sempre quero ler de novo. Os livros do Milton Hatoum estão na lista para releitura.

PREGUIÇA: que livro você esqueceu ou deixou de lado por preguiça?
- História da Alimentação. Não é por suas 670 páginas, mas porque eu preciso de um momento mais tranquilo pra aproveitar a leitura. Também voltou para a prateleira O Ponto de Mutação, de Fritjof Capra... não passei da página 50. Preciso de coragem! Confesso que também deixei Crítica da Razão Pura, de Kant, inacabado. Para concluir este preciso de mais coragem ainda.

ORGULHO: que livro você leu e gosta de falar para parecer extremamente intelectual?
Aí, são vários, vou citar três: A Cidade na História, de Lewis Mumford (de 700 páginas, e que fiz fichamento); A Invenção da Amazônia, de Neide Gondim; e A Condição Pós-Moderna, de David Harvey. Nessa lista ainda está em processo de conclusão As Fundações do Pensamento Político Moderno, do historiador das ideias Quentin Skinner (esse é top, 700 páginas de puro orgulho).

LUXÚRIA: quais as personagens mais atraentes que já encontrou nas suas leituras?
- Acho que todos os personagens do livro O Retrato de Dorian Gray; Júlia, A Mulher de 30 Anos, de Balzac; e Madame Bovary, de Flaubert. Como diz uma música da Adriana Calcanhoto: "Eu gosto dos que têm fome e morrem de vontade, dos que secam de desejo, dos que ardem."

INVEJA: qual o livro que os seus amigos têm e que você gostaria de receber como presente?
Posso citar apenas um para ilustrar: Biografia de Van Gog, em capa dura, que pertence ao meu amigo Jorge Bandeira e que ele me emprestou certa vez (já devolvi). E caso algum amigo tenha, é bom saber que também invejo e gostaria de receber de presente o volume único das obras do Oscar Wilde.

Dá vontade de ficar escrevendo sobre livros infinitamente. Quem sabe eu não crie uma nova lista, com novas categorias só para matar essa vontade... Como por exemplo, o livro que li sem parar, o que comprei pela capa, o que nunca saiu da prateleira, ou os livros que mudaram a minha visão de mundo, como A História das Coisas. Mas isso fica para um outro momento.

Inté!

Nenhum comentário:

Postar um comentário